Ex-auxiliar do JF assume Guarulhos na Superliga

  • por

Já considerado celeiro de jogadores, que saem de Juiz de Fora para o mundo do voleibol, o JF Vôlei também guarda em seu portfólio a exportação de talentos para além das quatro linhas. A experiência de três temporadas como auxiliar técnico do time, entre 2011 e 2014, levou Guilherme Novaes ao reconhecimento nacional agora através do Vôlei Guarulhos, onde assumiu neste ano a função de técnico. Aos 33 anos, Guilherme reconhece a importância daquele período na sua formação: “O JF Vôlei foi a primeira equipe que me proporcionou maiores responsabilidades no voleibol. Foi minha primeira Superliga dentro da quadra. Cada uma das três temporadas está guardada e muito viva em minha memória. Foram de muito aprendizado”.

O agora treinador lembra bem dos jogos que lotavam o ginásio da Faefid naquele período. Em especial, ele fala do jogo contra o Londrina, em 2012, vencido pelo JF Vôlei por 3×1 e que garantiy a equipe na Superliga 2012/2013. “O nosso central, Gustavo Folle, teve uma lesão nos ligamentos do joelho durante a partida e terminou o jogo no sacrifício. Fizemos mais de 20 pontos de bloqueio naquele jogo”, recordou. Guilherme orgulha-se de ter atuado naquele elenco, que – na sua avaliação – ajudou a consolidar Juiz de Fora como terreno fértil de oportunidades no voleibol. “Grandes nomes do nosso esporre foram formados na cidade: Giovane Gávio, André Nascimento, José Eduardo Bara, Márcia Fu e agora o Felipe Roque. O JF Vôlei e todos os seus qualificados profissionais são os responsáveis por manter essa chama acesa”, afirmou. Agora, com o investimento nas categorias de base e com a formação dos núcleos nas escolas públicas, ele acredita que essa herança fica ainda mais rica: “O esporte é transformador. Possui valores que servirão para a vida dos jovens atletas, independente se seguirem ou não no voleibol de alto rendimento”.

Guilherme foi apresentado no meio do ano no Guarulhos, vindo do Minas Tênis, onde tinha atuado por seis anos. Em 2016, assumiu o comando da equipe sub-21 e foi tricampeão brasileiro da categoria. Em 2017 chegou a assistente técnico da seleção brasileira sub-21.