Pular para o conteúdo

JF Vôlei renova parceria com ArcelorMittal

Apoio assegura manutenção dos núcleos do projeto em escolas públicas

A parceria entre o JF Vôlei e a ArcelorMittal está mais forte do que nunca. O apoio da siderúrgica ao projeto foi renovado e entra agora no terceiro ano pautado em ações que extrapolam o jogo e se focam na transformação social por meio do voleibol. Através da Lei Estadual de Incentivo ao Esporte, a união ajuda a viabilizar a manutenção dos quatro núcleos de formação em voleibol coordenados pelo projeto em escolas públicas do município.

Para o diretor do JF Vôlei, Maurício Bara, a prorrogação do acordo representa a segurança de que as ações de inclusão poderão ser aprofundadas. “Este é um dos diferenciais do nosso projeto, que não se resume somente ao jogo e ao que acontece na quadra. Apostamos no vôlei como um instrumento de construção da sociedade que buscamos. Este é um ponto comum entre o JF Vôlei e a Arcelor”, explicou, destacando que os recursos – de cerca de R$ 200 mil – serão utilizados para custear o desenvolvimento dos núcleos e a atuação dos profissionais.

“O projeto JF Vôlei vem ao encontro dos objetivos de investimento social da ArcelorMittal, por isso é uma grande satisfação renovar essa parceria de sucesso, visando à construção de uma sociedade melhor, valorizando o esporte no município, o estímulo a prática esportiva e principalmente, desenvolvendo crianças e adolescentes dos núcleos, para que possam ser adultos preparados para enfrentar desafios e vencer os obstáculos do dia a dia”, argumentou Giuliana Marinho, gerente de Pessoas BP da ArcelorMittal Juiz de Fora.

Mesmo durante a pandemia, as atividades tiveram continuidade nos núcleos, mas de forma remota. Os integrantes da comissão técnica enviam vídeos de exercícios físicos, de fisioterapia, orientações técnicas e de apoio psicológico aos alunos e responsáveis das escolas. O projeto atende 150 estudantes das escolas municipais Tancredo Neves, no Bairro São Pedro, André Rebouças, no Milho Branco, e Fernão Dias Paes, no Bairro Bandeirantes, além da Escola Estadual Clorindo Burnier, no Barbosa Lage.

Uma viagem além do saque

A ideia é de que a proposta seja ampliada nos próximos anos, podendo dobrar o número de alunos atendidos. Para iniciar esse processo e ampliar a sua base de apoio, o JF Vôlei está montando o programa “Uma viagem além do saque”, que pretende explorar, em seus canais, todos os perfis e setores abrangidos pelo projeto, do jogo e do time propriamente ditos até os núcleos, passando pela base de formação e por todo o conteúdo de pesquisa motivado ao longo de 13 anos de atuação.

“Queremos mostrar e valorizar tudo o que está em torno do projeto e que faz dele um dos únicos no país, com ações de performance, inclusão, formação acadêmica e envolvimento com a cidade e região”, afirmou Bara. O programa prevê campanhas nas redes sociais e organização de eventos que discutirão os temas e mobilizarão todos os atores do projeto nos próximos meses. “Além de ser um celeiro de talentos, nossa região pode ser um importante centro de discussão do voleibol no pós-pandemia”, completou o diretor. 

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support