JF Vôlei é campeão invicto da Superliga B

  • por

Com 12 vitórias em 12 jogos, time coroa com título campanha irretocável

Chegou a hora de gritar: “É CAMPEÃO!”. A incrível jornada do JF Vôlei na Superliga B terminou com mais uma vitória e o título invicto da competição. Na noite desta segunda-feira (19), a equipe superou o Brasília Vôlei, em mais um jogo emocionante, por 3×2 (parciais de 25×14/25×21/18×25/23×25/15×13), no ginásio do Riacho, em Contagem. Foi a 12ª vitória em 12 jogos. A Superliga B tem seu campeão invicto!

O JOGO

Com primeira parcial irretocável, o JF Vôlei contou com ótimas atuações em todos os setores. O time manteve a força após início arrasador, controlou o set e abriu vantagem no jogo. A palavra-chave do set foi “intensidade”, com grande jogo de Paolinetti e Celestino.

O segundo set também foi muito bem jogado pela equipe juiz-forana, com destaque para o levantador Gustavo e os centrais Pilan e Bruno, eleito o melhor da partida. Time mostrou segurança e equilíbrio durante toda a disputa.

O saque do Brasília entrou no terceiro set, com quatro aces e muita dificuldade para a linha de passes do JF Vôlei, que não consegue reagir. O time juiz-forano sempre esteve atrás no placar.

O quarto set foi o mais equilibrado da partida. A equipe de Brasília continuou arriscando tudo no saque e no side out, com grande atuação do atacante Lucaian. No final, o JF Vôlei retomou seu jogo competitivo, mas acabando errando mais do que o adversário na parcial.

O título, então, foi decidido no tie-break. Em parcial emocionante, os times se alternaram no placar. O Brasília continuou apostando em Lucaian e nos saques fortes. A defesa do JF Vôlei, no entanto, voltou a crescer, com grandes bolas do oposto Dayan. Depois de virar ponto importante, Viller foi para o saque e, em ótima sequência, conseguiu quebrar o passe do Brasília. O bloqueio também parou Lucaian e a confiança voltou. Coube ao atacante Thiago, que mais uma vez entrou no decorrer da partida e foi decisivo, fechar a última bola e decretar a vitória e o título merecido.

Time do técnico Marcos Nascimento entrou em quadra com Paolinetti, Gustavo, Pilan, Bruno, Celestino e Viller, com Dayan de líbero. Durante a partida entraram Thiago, Erick e Leonam.